quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Pão fit simples!!

➖Ingredientes:

✔️1 xícara de aveia em flocos
✔️1 xícara de farinha de arroz
✔️2 ovos
✔️1/2 xícara de óleo de coco
✔️1/2 xícara de leite desnatado
✔️Sal rosa a gosto
✔️1 colher de sopa de fermento

➖Como fazer:

✔️Bata todos os ingredientes no liquidificador
✔️Unte uma forma com óleo de coco
✔️Leve ao forno, já pré-aquecido, a 180 graus por 40 minutos e está pronto!!



receitass_fit

Brownie de chocolate fit!!

➖Ingredientes:

✔️1 ovo
✔️2 claras
✔️4 colheres de sopa de farinha de arroz
✔️4 colheres de sopa de aveia em flocos
✔️2 colheres de sopa de cacau em pó
✔️2 colheres de sopa de adoçante culinário
✔️1 colher de sopa de fermento em pó
✔️250ml de leite de coco
✔️10 castanhas do Pará
✔️Essência de baunilha a gosto

➖Como fazer:

✔️Bata todos os ingredientes no liquidificador até ficar uma massa homogênea
✔️Leve ao forno, já pré-aquecido, a 180 graus por 35-40 minutos
✔️Retire do forno, derreta chocolate meio amargo ( quantidade que você achar necessária ) em banho-maria e jogue por cima dos brownies
‼️Rendeu 4 brownies


Crepioca gelada de banana com chocolate!!

➖Ingredientes:

✔️8 morangos
✔️1 ovo
✔️1 Clara
✔️2 colheres de sopa de farinha de linhaça
✔️2 colheres de sopa de tapioca
✔️100 ml de leite desnatado
✔️1 colher de sopa de leite em pó desnatado
✔️1 banana
✔️1 colher de sopa de semente de linhaça
✔️1/2 colher de sopa de fermento
✔️Chocolate meio amargo suficiente pra cobrir a parte de cima da crepioca

➖Como fazer a massa:

✔️Bata tudo no liquidificador até formar uma massa homogênea
✔️Leve ao fogo médio e vire dos dois lados até ficar no ponto
✔️Retire do fogo e coloque em um prato
✔️Derreta o chocolate meio amargo em banho maria
✔️Quando estiver derretido, jogue quente por cima da crepioca
✔️Leve a crepioca por mais ou menos 15 minutos no congelador e está pronto!!




Tartar de Abacate

Receita refrescante para este calor!!


1/2 abacate
1/2 tomate
Suco de 1 limão
1 fio de azeite, sal e pimenta a gosto
Folhas de Hortelã
Modo de preparo:

Cortar o abacate em cubinhos, espremer 1/2 limão, cortar o tomate em cubinhos, adicionar a hortelã e o restante do limão. Adicione sal, pimenta e o azeite a gosto. Levar a geladeira. Sirva gelado 


fonte: @

descomplicandoalowcarb

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Treino ideal para o seu bumbum

Para praticar os exercícios, você só vai precisar de um elástico, dois halteres e 15 minutos, três vezes na semana. Escolha os movimentos de acordo com o seu tipo de bumbum (e se você não sabe exatamente qual é, veja na matéria Que tipo de bumbum é o seu?)

Bumbum grande

exercícios-bumbum-1

1. Agachamento com cadeira

Posição inicial: de costas para uma cadeira, fique em pé. Mantenha os pés afastados na largura do quadril, mãos unidas e esticadas à frente do corpo, na altura do peito.
Execução: mantendo a coluna ereta e os pés imóveis, sente-se e levante-se da cadeira até finalizar uma série completa.
Frequência: 3 séries de 20 repetições.
exercícios-bumbum-2

2. Avanço com pesinhos

Posição inicial: em pé, com os pés unidos e os braços estendidos ao longo do corpo. Segure um halter em cada mão, com as palmas das mãos voltadas para dentro.
Execução: dê um passo à frente com a perna esquerda e flexione os joelhos a 90°, tirando o calcanhar do pé esquerdo do chão. Retorne à posição inicial e repita o movimento alternando as pernas.
Frequência: 3 séries de 15 repetições

Bumbum plano

exercícios-bumbum-3

1. Glúteos com apoio

Posição inicial: em seis apoios, com mãos, joelhos e pés apoiados no solo.
Execução: estique a perna direita na altura do quadril, flexione o joelho e, em seguida, leve o pé em direção ao teto. Retorne, esticando a perna novamente e descendo em direção ao solo, porém, sem apoiar totalmente o joelho no chão antes de recomeçar o movimento.
Frequência: 3 séries de 10 repetições para cada perna.
exercícios-bumbum-4

2. Elevação pélvica unilateral

Posição inicial: deitada de barriga para cima, com os joelhos flexionados, os pés apoiados no solo e os braços estendidos ao longo do corpo.
Execução: cruze a perna esquerda, apoiando o pé esquerdo sobre o joelho direito, e eleve o quadril em direção ao teto, mas sem tirar o pé do solo. Retorne à posição inicial sem encostar o bumbum no chão até completar uma série.
Frequência: 3 séries de 12 repetições com cada perna.

Bumbum flácido

exercícios-bumbum-5

1. Coice em pé

Posição inicial: em pé, com os pés afastados na largura do quadril e as mãos apoiadas no encosto de uma cadeira. Incline levemente o tronco à frente.
Execução: leve o pé esquerdo em direção ao bumbum, flexionando o joelho a 90° e, então, estique a perna, como se fosse dar um coice, porém, sem dar tranco. Retorne à posição inicial, flexionando o joelho e, na sequência, esticando a perna, mas sem apoiar o pé no chão até completar a série. Repita o exercício com a outra perna depois de terminar a série.
Frequência: 2 séries de 15 a 20 repetições para cada perna.
exercícios-bumbum-6

2. Abdução com elástico

Posição inicial: deitada de barriga para cima, com as pernas esticadas e os braços estendidos ao longo do corpo. Envolva os tornozelos com um elástico próprio para exercícios físicos (se você não faz exercícios, prefira um mais flexível, indicado para iniciantes). Eleve ligeiramente as pernas unidas.
Execução: afaste as pernas, trabalhando no seu limite. Na sequência, una os pés novamente. Recomece o exercício, seguindo assim até completar a série.
Frequência: 3 séries de 15 repetições.

Bumbum em “V”

exercícios-bumbum-7

1. Afundo na cadeira

Posição inicial: em pé, com os pés afastados na largura do quadril. Coloque uma cadeira encostada na parede ou um apoio fixo, fique de frente para ela e segure um cabo de vassoura com as duas mãos.
Execução: apoie o pé direito na cadeira e flexione o joelho esquerdo, levando-o o mais próximo que conseguir do chão. Retorne à posição inicial e repita o movimento com a outra perna.
Frequência: 3 séries de 12 repetições para cada perna.
exercícios-bumbum8

2. Agachamento sumô

Posição inicial: em pé, com os pés afastados um pouco além da largura do quadril, as pontas levemente viradas para fora. Segure um halter com as duas mãos, braços estendidos para baixo, mãos à frente do quadril.
Execução: projete o bumbum para trás como se fosse se sentar em um banquinho, flexionando os joelhos a 90°. Retorne à posição inicial.
Frequência: 3 séries de 12 a 15 repetições.

http://dietaja.uol.com.br/treino-ideal-para-o-seu-bumbum/

Gif de esporteGif de esporteGif de esporteGif de esporte

Série PUXADA de 15 min seca muito e malha corpo todo; personal da Smart Fit ensina

TEM MUITA IMAGEM , então por favor cliquem no link :


O Que É Xilitol E Como Ele É Feito?

http://www.senhortanquinho.com/xilitol-adocante-beneficios/

Álcoois de açúcar são como um híbrido entre uma molécula de álcool e uma de açúcar.
Devido a sua estrutura, eles têm a capacidade de estimular os receptores do sabor doce na língua.
O xilitol é encontrado em pequenas quantidades em frutas e vegetais e, portanto, é considerado natural.
Os seres humanos até mesmo produzem pequenas quantidades dele através do metabolismo normal.
É um ingrediente comum em gomas de mascar sem açúcar, doces, balas, alimentos para portadores de diabetes e produtos para a higiene bucal.
O xilitol tem uma doçura semelhante ao açúcar regular, mas contém 40% menos calorias:
  • Açúcar de mesa: 4 calorias por grama.
  • Xilitol: 2,4 calorias por grama.
O xilitol se parece o açúcar – porque é um pó branco e cristalino:
4b4nosugarObviamente, o xilitol é um adoçante refinado, logo, ele não contém quaisquer vitaminas, minerais ou proteínas.
Nesse sentido, ele é composto de calorias “vazias”.
O xilitol pode ser extraído de árvores como a bétula, mas também pode ser feito por um processo industrial que transforma uma fibra vegetal chamada xilana em xilitol.
Apesar de álcoois de açúcar serem tecnicamente carboidratos, a maioria deles não elevam os níveis de açúcar no sangue e, portanto, não contam como “consumo líquido” de carboidratos, tornando-os adoçantes populares em produtos voltados para uma dieta low-carb.
A propósito… não se deixe intimidar pela parte de açúcar de álcool.
Porque ele realmente não tem nada a ver com o álcool que as pessoas bebem.
Por isso, o consumo de álcoois de açúcar é sim seguro para quem quer evitar o consumo de álcool.
Resumindo: O xilitol faz parte de um grupo de adoçantes chamado álcool de açúcar e é encontrado em algumas plantas.
Ele se parece com açúcar e tem gosto de açúcar, mas possui 40% menos calorias.

O Xilitol Tem Um Índice Glicêmico Muito Baixo E Não Causa Picos De Açúcar No Sangue Ou De Insulina

tabela completa de alimentos com baixo indice glicemico, índice glicêmico, dieta, emagrecer, saúde,açúcar
Um dos efeitos negativos do açúcar é que ele pode gerar picos nos níveis de glicemia no sangue – e também nos níveis de insulina.
Devido à alta quantidade de frutose, isso também pode levar a resistência à insulina e a diversos tipos de problemas metabólicos, quando consumido em excesso.
Isso acontece porque o açúcar de mesa é parte glicose (que eleva a secreção de insulina) e parte frutose (que causa resistência à insulina) – o que forma, dessa maneira, uma combinação bem perigosa para a sua saúde.
Nesse contexto, o xilitol contém zero de frutose e tem efeitos insignificantes na glicose sanguínea e na insulina.
Portanto, nenhum dos efeitos nocivos do açúcar se aplicam ao xilitol.
Seu índice glicêmico (uma medida de quão rapidamente os alimentos elevam o açúcar no sangue) é algo entre 5 e 12, se comparado ao açúcar regular, que tem um índice glicêmico de entre 60 e 70.
Ele também pode ser considerado um adoçante amigável para quem está querendo perder peso, uma vez que contém 40% menos calorias que o açúcar comum.
Para pessoas com diabetes, pré-diabetes, obesidade ou outros problemas metabólicos, o xilitol é uma excelente alternativa ao açúcar.
Embora isso ainda tenha que ser estudado em seres humanos, estudos com ratos têm mostrado que o xilitol pode melhorar os sintomas da diabetes, reduzir a gordura abdominal e até mesmo mitigar o ganho de peso em uma dieta “de engorda”.
Resumindo: Ao contrário do açúcar, o xilitol tem efeitos negligenciáveis em se tratando de níveis de açúcar no sangue e de insulina.
E vários estudos com ratos mostraram benefícios impressionantes para a saúde metabólica.

Xilitol Mata As Bactérias Ruins Da Boca E Traz Importantes Benefícios Para A Saúde Dentária

healthy_smiling_teethMuitos dentistas recomendam gomas de mascar adoçadas com xilitol… por um bom motivo.
Isso ocorre porque numerosos estudos mostram que o xilitol traz poderosos benefícios para a saúde bucal e prevenção de cárie dentária.
Um dos principais fatores de risco para cárie dentária é um tipo de bactéria oral chamado Streptococcus mutans – que é a principal bactéria responsável pela placa bacteriana.
Embora ter um pouco de placa nos dentes seja algo normal, quando a situação sai do controle o sistema imunológico começa a atacar as bactérias causadoras dessa placa.
E essa situação pode levar a doenças inflamatórias na gengiva, como a gengivite.
Como essas bactérias orais se alimentam da glicose proveniente da comida – mas não conseguem se alimentar do xilitol – a substituição do açúcar pelo xilitol reduz o alimento disponível para as bactérias nocivas.
Mas os efeitos do xilitol vão além disso… porque, mesmo que as bactérias ruins não consigam se alimentar de xilitol, elas ainda o ingerem.
E, quando as bactérias estiverem cheias de xilitol, elas serão incapazes de absorver glicose.
Então, essencialmente, seu ciclo de produção de energia estará “entupido” e elas acabarão morrendo.
Em outras palavras, quando você masca um chiclete com xilitol (ou o usa como adoçante), o metabolismo do açúcar das bactérias fica bloqueado e elas literalmente morrem de fome.
Em um estudo, mascar chicletes adoçados com xilitol reduziu os níveis das bactérias ruins entre 27 e 75%, ao passo que não teve efeito sobre as bactérias boas.
O xilitol também traz outros benefícios dentários:
  • O xilitol aumenta a absorção de cálcio no sistema digestivo (o que é bom para os dentes e também pode proteger contra a osteoporose);
  • O xilitol aumenta a produção de saliva (que contém cálcio e fosfato, que são absorvidos pelos dentes, ajudando na remineralização);
  • O xilitol reduz a acidez da saliva (o que ajuda a combater a degradação causada pelo ácido ao esmalte do dente).
Diversos estudos mostram que o xilitol, seja substituindo o açúcar ou adicionando-o em sua dieta, pode reduzir as cáries e problemas relacionados em 30-85%.
Dado que a inflamação está na raiz de muitas doenças crônicas, faz sentido dizer que reduzir a placa e a inflamação da gengiva possa trazer benefícios para o resto de seu corpo também.
Resumindo: O xilitol pode matar as bactérias nocivas na boca, reduzindo as cáries e a formação de placa.
Isso pode ajudar a prevenir problemas relacionados às cáries e doenças inflamatórias da gengiva.

Xilitol Reduz Infecções De Ouvido Em Crianças E Combate O Fungo Candida Albicans

listening-ear
A boca, o nariz e os ouvidos estão todos interligados.
Por esta razão, as bactérias que vivem na boca podem acabar causando infecções de ouvido (um problema que é inclusive muito comum em crianças).
Parece que o xilitol, no fim das contas, pode matar algumas dessas bactérias – da mesma forma como ele mata de fome as bactérias formadoras de placa nos dentes.
Em um estudo com crianças com infecções de ouvido recorrentes, o uso diário de goma de mascar adoçada com xilitol reduziu a taxa de infecção em 40%.
O xilitol também ajuda a combater o fungo Candida albicans, reduzindo sua capacidade de se aderir a superfícies e causar infecção.
Resumindo: Chiclete adoçados com xilitol podem reduzir infecções de ouvido em crianças e ajudar a combater a infecção causada pelo fungo Candida albicans.

O Xilitol Traz Vários Outros Benefícios Potenciais Para A Saúde

fitness-332278_1280
O colágeno é a proteína mais abundante no corpo – e é encontrada em grandes quantidades na pele e nos tecidos conjuntivos.
Há alguns estudos com ratos que mostram que o xilitol pode aumentar a produção de colágeno, o que pode ajudar a neutralizar os efeitos do envelhecimento da pele.
O xilitol também pode ajudar na proteção contra a osteoporose – em um estudo, ele causou aumento tanto no volume ósseo quanto no teor mineral dos ossos de ratos.
E, apesar de o xilitol matar as bactérias “ruins” na boca, ele também pode alimentar as bactérias boas do intestino, o que é um ponto positivo.
Em se tratando disso, ele funciona como uma espécie de fibra solúvel.
Resumindo: O xilitol pode ajudar a aumentar a produção de colágeno e reduzir o risco de osteoporose.
Ele também parece ter efeitos prebióticos, alimentando as bactérias amigáveis do intestino.

Efeitos Colaterais E Dosagem

Vou sair da cetosexilitol é geralmente bem tolerado, mas algumas pessoas apresentam efeitos colaterais gastrointestinais quando o consomem em excesso.
Os álcoois de açúcar podem aumentar a quantidade de água no intestino ou ser fermentados pelas bactérias do mesmo.
Isso pode causar gases, distensão abdominal e diarreia.
No entanto, o corpo parece se adaptar muito bem ao xilitol.
Se você aumentar sua ingestão lentamente e deixar tempo suficiente para seu corpo se adequar, então, as chances de você observar algum efeito negativo são quase nulas.
Se você não tiver certeza de que você tolera os álcoois de açúcar, então, considere estar por perto de um banheiro a primeira vez que você comer uma quantidade significativa.
De toda forma, a longo prazo, o consumo de xilitol parecem ser completamente seguro.
Em um estudo, indivíduos consumiam uma média de 1,5 kg de xilitol por mês, com uma ingestão diária máxima de mais de 400 gramas, sem apresentar quaisquer efeitos negativos.
Pessoas usam polióis como o xilitol para adoçar todos os tipos de coisas… cafés, chás e receitas diversas – inclusive receitas de sobremesas adequadas à dieta low-carb.
Sendo que você pode substituir o açúcar pelo xilitol na proporção de 1:1.
No entanto, caso você tenha síndrome do intestino irritável ou intolerância a FODMAPs, é melhor ter um cuidado extra com os álcoois de açúcar – ou mesmo talvez evitá-los completamente.

Conclusão e Palavras Finais

maliny-owoce-cukier-czerwony-1467148052svm
Se você quiser adoçar algo, o xilitol é uma excelente escolha.
Considerando que a maior polêmica sobre os adoçantes é saber se eles irão fazer mal a você, o xilitol acaba tendo um efeito oposto a eles – com diversos estudos mostrando que o xilitol pode trazer benefícios reais para a saúde.
Afinal de contas, ele não causa picos de glicemia nem de insulina, ele mata as bactérias produtoras da placa na boca e alimenta os microrganismos bons do intestino.
O que mais você poderia querer em um adoçante?

Relacionado: Onde Comprar Xilitol

Sempre nos perguntam onde compramos o xilitol que utilizamos para fazer nossos vídeos de receitas low-carb.
Nós optamos por comprar xilitol na loja virtual da Darwin 6 – clique aqui para ver o produto.
Lá também tem muitos outros suplementos alimentares, caso você se interesse :)

Referências

Para deixar a leitura mais fluida, separamos algumas das referências citadas no texto original e as agrupamos aqui:
  1. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21508
  2. http://www.aapd.org/media/Policies_Guidelines/P_Xylitol.pdf
  3. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21434778
  4. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21765599
  5. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22832597
  6. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1178408/
  7. http://www.glycemicindex.com/foodSearch.php
  8. http://www.glycemicindex.com/foodSearch.php?num=2481&ak=detail
  9. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10946407
  10. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2352484/
  11. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC90255/
  12. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10890712
  13. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21576989
  14. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1067728
  15. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/4010648
  16. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12778091
  17. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3434645/
  18. http://adr.sagepub.com/content/21/1/74.extract
  19. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/4076932
  20. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9591750
  21. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11721142
  22. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10983872
  23. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15832042
  24. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/783060
  25. http://www.aspcapro.org/sites/pro/files/xylitol.pdf
  26. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22381181